sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Lista de oração de Jerusalém – 2 de novembro de 2017



              Marcia e eu chegamos aos Estados Unidos ontem à noite. Estamos na casa do nosso filho, no meio do Tennessee. À medida em que envelhecemos, essas viagens parecem ficar mais longas. Somos gratos pela oportunidade de estar com nossa família e também pela oportunidade de encontrar irmãos e irmãs nos Estados Unidos.
              A porção desta semana da Torá é a Parashá Vaierá (Gênesis 18:1 – 22:24). Vaierá é uma das porções mais dramáticas da Bíblia hebraica. Existem dois eventos nesta leitura que na verdade mudaram nossa visão de Deus e do Seu caráter. O primeiro evento é o interessante encontro entre os três “anjos” com Abraão nos carvalhais de Manre. Os carvalhais de Manre ficam perto da cidade de Hebron. A cidade de Hebron é onde Abraão comprou a caverna de Macpela para enterrar Sara, sua mulher. Na verdade, nossos patriarcas, Abraão, Isaque, Jacó, Sara, Rebeca, Lia e José estão todos enterrados nessa mesma caverna, em Hebron.
              O segundo e mais dramático evento é quando Abraão, em obediência à ordem de Deus, leva o seu filho Isaque para ser sacrificado no topo do monte Moriá. Este é o mesmo monte onde Salomão construiu o Templo em Jerusalém, e onde hoje fica a Mesquita de Omar (Domo da Rocha).
              Eu gostaria de compartilhar com você um pouco sobre esses dois eventos. O encontro entre Abraão e os três anjos tem alguns ensinamentos importantes para todos nós, judeus, cristãos e muçulmanos, se eles quiserem aprender da Torá. Aqui estão algumas das coisas importantes que podemos aprender com Abraão:
1.       O homem, mais especificamente o homem justo, pode ter uma conversa com o Todo Poderoso.
2.       Deus está disposto a ter uma conversa com o homem justo, e eu acrescentaria que Deus está disposto, algumas vezes, a ter uma conversa com o homem mal, como Balaão e Caim.
3.       O homem justo (incluindo mulheres, é claro) pode mudar o curso da história. Deus está disposto a levar em consideração o homem justo e recolher sua Mão de punição, se houver homens justos o suficiente na cidade.
4.       O Senhor está disposto a aceitar a lógica e é sensível à Sua reputação entre os homens. Como os comerciantes de hoje da Cidade Velha em Jerusalém, eles oferecem um alto preço por algo, mas estão dispostos a negociar e na maioria das vezes, o preço cai até 70% e eles ainda têm um bom lucro.
Sobre o sacrifício de Isaque, eu já escrevi anteriormente e a única coisa que eu gostaria de dizer sobre isso agora é que estamos todos precisando da palavra-chave dessa história em hebraico - הינני - que em português quer dizer “eis-me aqui Senhor, pronto para obedecer e fazer a Tua vontade”. Esta palavra aparece mais de uma vez no capítulo 24:1, 7, 11 de Gênesis e é a palavra-chave que vários servos de Deus usaram (Abraão, Jacó, José, Moisés, Samuel e Davi).
Agora, algumas pessoas iriam duvidar dessas observações fundamentais sobre nosso Senhor Deus Criador. Eles podem ver Deus como um ogro, cheio de ódio e raiva. Todavia, o Senhor define a Si mesmo e nos dá Suas características e qualidades mais de uma vez. Eu gostaria de citar Êxodo 34:6-7 – “Passando, pois, o Senhor perante ele, clamou: O Senhor, o Senhor Deus, misericordioso e piedoso, tardio em irar-se e grande em beneficência e verdade; Que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniquidade, e a transgressão e o pecado; que ao culpado não tem por inocente; que visita a iniquidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até a terceira e quarta geração.”
Uma observação sobre essa última parte do texto. No século VIII a.C., o Senhor mudou este princípio e temos dois registros dessa mudança: “"Virão dias", diz o Senhor, "em que semearei na comunidade de Israel e na comunidade de Judá homens e animais. Assim como os vigiei para arrancar e despedaçar, para derrubar, destruir e trazer a desgraça, também os vigiarei para edificar e plantar", declara o Senhor. "Naqueles dias não se dirá mais: ‘Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos se mancharam’. Ao contrário, cada um morrerá por causa do seu próprio pecado. Os dentes de todo aquele que comer uvas verdes se mancharam.” (Jeremias 31:27-30). Ezequiel também proclama essa mudança na forma como Deus lida com o pecador: Esta palavra do Senhor veio a mim: "Que é que vocês querem dizer quando citam este provérbio sobre Israel: " ‘Os pais comem uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotam’? "Juro pela minha vida, palavra do Soberano Senhor, que vocês não citarão mais esse provérbio em Israel. Pois todos me pertencem. Tanto o pai como o filho me pertencem. Aquele que pecar é que morrerá.” (Ezequiel 18:1-4).
Aqui também está claro que Deus pode mudar de ideia sobre algo que Ele declarou muitos séculos antes, quando Ele deu a Torá a Moisés. Entender isso é crucial para nós que acreditamos na revelação de Deus através do Seu Filho Yeshua, nosso Messias. A história de Abraão e os três anjos nos carvalhais de Manre é um exemplo monumental do entendimento e consideração de Deus para com o auge da Sua criação – o homem, o ser humano. Devemos sempre nos lembrar do quanto Deus nos ama e nos deu duas de Suas características mais proeminentes, Sua imagem e semelhança. Ele nos deu domínio sobre a criação, terra e mar e no século XX um pouquinho do céu também. Podemos voar em pássaros de ferro e até sair da atmosfera e ir para o espaço. (Gênesis 1:26-27)
Por favor, ore por Israel. Hoje é o centenário da Declaração de Balfour. Com crítica ao Império Britânico, sobre o qual o sol já se pôs há algumas décadas, a Declaração de Balfour foi uma das joias mais preciosas da coroa britânica. Isso é o que diz a Declaração de Balfour, em 2 de novembro de 1917, o então secretário britânico dos Assuntos Estrangeiros, Arthur James Balfour, escreveu uma carta dirigida ao Barão Rothschild, líder da comunidade judaica do Reino Unido, para ser transmitida à Federação Sionista da Grã-Bretanha.
“O governo de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento, na Palestina, de um Lar Nacional para o Povo Judeu, e empregará todos os seus esforços no sentido de facilitar a realização desse objetivo, entendendo-se claramente que nada será feito que possa atentar contra os direitos civis e religiosos das coletividades não-judaicas existentes na Palestina, nem contra os direitos e o estatuto político de que gozam os judeus em qualquer outro país.”
Este foi um passo dado pela Grã-Bretanha que mudou o curso da história. Estou certo de que o Parlamento Britânico hoje não está comemorando a Declaração de Balfour, nem os árabes, mas a obra do Senhor muitas vezes é feita por pessoas que nem sempre estão cientes de que Deus está usando-as para mudar a história. Tenho certeza de que isso é verdade para o Reino Unido da Grã-Bretanha. Ore por Israel e abençoe a Inglaterra, para que seja próspera novamente.
Continue orando pela Marcia. Temos uma longa viagem pela frente e a Marcia precisa da misericórdia e da cura do nosso Deus. Ela ficará um mês e meio nos Estados Unidos, alguns dias com o Barry, alguns dias com a Danah, na Califórnia e alguns dias com seus pais, no Tennessee. Ore para que Deus a mantenha forte e saudável.
Por favor, ore por mim. Estarei viajando pelos Estados Unidos e daqui irei para a Ásia, Coreia, Hong Kong e China, depois volto para casa, no meio de dezembro.
Continue orando pelo Yuda, Daniel Adam, Hannah, Nancy, Tigis e Rafael, que são funcionários do Netivyah, e pelo Zvi, Saiichi e Jay, membros da diretoria do Netivyah. Todas essas pessoas são grandes servos de Deus e estão realizando um maravilhoso trabalho e precisam do seu apoio e das suas orações.  
Por favor, ore pelas seguintes pessoas que estão sofrendo com alguma enfermidade: David S., Marcia S., Miriam L., Yuri M., Greg W., Nancy H., Ruby L., Tim T., Kari A., Pekka R., Salme L., Keijo L., Leah K., Ilana H., Satu-Maria H., Hannah K., Ahuva B., Paulo A., Carla, Antonio P., Aaron H., Anna-Majia, Erki e Sirpa, Sarit C., Takeo M., Tomoko M., Daisuke M., Sadako San, Liz J., Bobby M., Toru San, Yehuda H., Yshai R., Naomi, pai e mãe do Marcelo, Victor B., Miriam Shi., e pela família da Marcia. Todas essas pessoas são irmãos e irmãs preciosos, que trabalham no Reino de Deus, e que estão sofrendo com alguma doença física. Um pedido de oração especial para Tinika, na Holanda. Sua situação está deteriorando e ela precisa de nossa intercessão frente a corte Divina.  
Por favor, ore pelas seguintes pessoas que precisam não só de cura física, mas precisam também de uma bênção especial em seus empregos e em suas vidas: Danah S. e Noaam., Raymond G., Laurel S., Michael K., David H., Gabriel G., Barry S. e sua família, Roger W. e sua família.
Ore especialmente pelo Johnathan B. e seu ministério e a conferência que será no dia 6 de novembro, em Phoenix.
Que o Senhor te abençoe e abençoe tudo o que você faz com sucesso e unção Dvina do seu amor para com você.
Muito obrigado pelo seu apoio e por suas orações.

Joseph Shulam