sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Lista de oração de Jerusalém – 5 de janeiro de 2016


              O Estado de Israel precisa de suas orações com urgência. A sociedade israelense está mais dividida hoje do que nos últimos 30 anos. O caso que está dividindo a população de Israel não seria nem um caso em ao menos 90% dos países do mundo. Em resumo, em março de 2016, um terrorista palestino atacou alguns soldados israelenses na cidade de Hebron. Ele matou um soldado israelense e se aproximou para matar outro. Ele foi baleado com cinco tiros por um soldado israelense, mas ainda não estava morto. Um dos jovens soldados israelenses viu o terrorista colocar a mão dentro do casaco e suspeitou que ele tivesse uma arma ou um cinto de bomba suicida por baixo do seu casaco. Naquele momento, o jovem soldado atirou e matou o terrorista. Tudo isso foi filmado por um repórter árabe e circulou pela mídia. O jovem soldados israelense de 18 anos foi preso e acusado de homicídio por ter matado o terrorista mesmo depois de ele já estar no chão.
              Nessa semana, o soldado israelense foi condenado e julgado culpado por homicídio por ter matado o terrorista. Agora existe um conflito interno generalizado na sociedade israelense. Alguns aplaudem o sistema judicial israelense, outros condenam. Os que aprovam o sistema e o juiz, dizem que, como judeus vivendo na terra de Israel, devemos nos ater aos mais altos padrões de justiça e o soldado é culpado por matar um homem que já estava no chão. Isso, no entanto, ignora que a pessoa que estava no chão havia sido neutralizada com cinco tiros por ter atacado os soldados e matado um deles. Também ignora que quando um árabe palestino mata um judeu, ele é louvado e celebrado e sua família recebe uma considerável quantia de dinheiro de países como Qatar, Arábia Saudita e Irã. Se o terrorista morre, sua família receberá uma pensão vitalícia desses mesmos países. Um soldado israelense tem que pensar duas vezes antes de matar um terrorista, porque ele pode ser acusado e julgado por homicídio e pode até ir para a cadeia.
              Então, esse caso agora está dividindo Israel ao meio. A população está muito dividida e também existem sentimentos fortes dos dois lados e alguns jovens israelenses estão se recusando a servir o exército e a lutar em unidades de combate, alegando que o Estado de Israel não apoia seus homens de uniforme. O racha nesta nação é profundo e precisamos de sua oração e intercessão. As questões não são físicas, são questões de fé e de retidão, entre a preocupação com a letra seca da lei e a compreensão de valores superiores de verdade e justiça que dá vida e considera mais do que a letra seca da lei. Como sabemos as palavras do apóstolo Paulo: “O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.” (2 Coríntios 3:6)
              Orem pelo Hamotzi (programa de distribuição de alimentos do Netivyah). Começamos o ano de 2017 com um novo grupo de pessoas enviadas pelo departamento social da cidade. Estamos alimentando 130 das famílias mais pobres de Jerusalém. Em média, cada família que está recebendo alimento do Netivyah tem seis bocas para alimentar. Isto faz o número de pessoas recebendo esta graça chegar a 680 almas. Existem pessoas de toda raça e grupo na cidade de Jerusalém. Temos etíopes, russos, jerusalemitas antigos, árabes, judeus ortodoxos, sobreviventes do Holocausto e alguns idosos que não conseguem nem vir buscar o alimento eles mesmo, outros vêm pegar por eles. Estimamos cada um de vocês que têm apoiado o programa Hamotzi. Amamos as pessoas de Jerusalém e estamos fazendo o nosso melhor para obedecer ao mandamento apostólico de cuidar dos pobres e dos santos de Jerusalém. Na verdade, os apóstolos levantavam fundos entre as congregações da Ásia Menor (hoje a Turquia) e da Grécia e de Roma, e traziam os recursos pessoalmente e davam o dinheiro para os santos e pobres em Jerusalém no Templo, como sacrifício a Deus pelos pobres em Jerusalém. “Ora, muitos anos depois, vim trazer à minha nação esmolas e ofertas.” (Atos 24:17). O contexto dessa passagem é Paulo e seus discípulos no Templo em Jerusalém.
              O Netivyah agradece sua generosidade para com o programa Hamotzi, mas quer lembrar a todos vocês que existem outras necessidades, especialmente o fundo geral, que provê recursos para as publicações, o pagamento dos salários e a transmissão da rádio Kol HaYeshua.
              Neste Shabat leremos a última Parashá do livro de Gênesis 47:28 – 50:26. O nome dessa porção é Vaiechí (Ele viveu). É interessante porque nessa leitura, Jacó morre e José morre. No entanto, a coisa mais importante dessa leitura é a bênção que Jacó dá a seus filhos. Essas bênçãos serviram de inspiração para toneladas de literatura no período inter-testametário e na literatura do Midrash, posteriormente no judaísmo. Não entrarei em detalhes nesse assunto tão importante e tão vasto agora, mas gostaria de compartilhar uma palavra sobre a leitura dessa porção. “O anjo que me livrou de todo o mal, abençoe estes rapazes, e seja chamado neles o meu nome, e o nome de meus pais Abraão e Isaque, e multipliquem-se como peixes, em multidão, no meio da terra.” (Gênesis 48:16). É dessas palavras de Jacó que Yeshua comanda seus apóstolos a serem pescadores de homem. É interessante que até mesmo esse mandamento de compartilhar as boas novas do Evangelho com pessoas de todas as nações é baseado na Torá. Yeshua, nosso Senhor, nosso Professor e nosso Rabino, Salvador e exemplo foi um professor da Torá e durante os anos de seu ministério na Galileia ele foi considerado um grande rabino e foi convidado por todas as sinagogas da Galileia para ensinar no Shabat. “Então, pela virtude do Espírito, voltou Jesus para a Galiléia, e a sua fama correu por todas as terras em derredor. E ensinava nas suas sinagogas, e por todos era louvado.” (Lucas 4:14,15). Este aspecto do ministério e da pessoa de Yeshua é na maioria das vezes esquecido e negligenciado. Não podemos permitir isso – Yehsa não é apenas Senhor, mas também um Rabino e um Professor da Sabedoria de Deus.
              Por favor, continuem orando pela minha família. Continuem orando pelo Barry, meu filho. Ele ainda tem uma grande abertura em seu abdômen e a cura está acontecendo, mas bem devagar. Ele ainda está sofrendo. Barry precisa de suas orações. A Marcia, minha esposa, também precisa de suas orações por sua saúde e fortalecimento. Assim como Danah e Noam, nossa filha e neta. Elas têm que lidar com tantas questões de saúde e outras questões também que ocupam suas vidas.
              Orem por mim, por favor, semana que vem começarei meu tour de ensinamentos de 2017, em Amsterdã, na congregação Beit Yeshua. O tópico do ensino este ano é fascinante, mas se mal interpretado, pode se tornar controverso. Estarei ensinando sobre “Yeshua e Paulo”. É um estudo comparativo e apologético, tanto para Yeshua quanto para Paulo, e mostrarei as razões para as diferenças na ênfase e no cenário entre os ensinos de Paulo e de Yeshua. Eu preciso de suas oracoes por resistência necessária para ensinar intensivamente por muitas horas por dia, estando eu já com mais de 70 anos de idade. Tenho certeza que o estudo será interessante e inspirador para todos os que assistirem ao seminário. É algo que não se ouve na maioria das igrejas e abre o entendimento sobre os ensinos de Yeshua e de Paulo. Um dos motivos pelo qual escolhi este tópico é porque Paulo está debaixo de grande ataque entre os acadêmicos hoje em dia e eu creio que como Judeu e discípulo de Yeshua, eu devo reconciliação a ambos. Por favor, orem pelo Lion, o rabino da congregação Beit Yeshua, em Amsterdã. Lion será meu tradutor por muitas oras por dia e precisa da unção do Espírito Santo tanto quanto eu.
              Deus abençoe todos vocês que oram pela cura de pessoas que nem conhecem pessoalmente. Em minha opinião, essa é a oração mais eficaz. Por essa razão, eu realmente creio nas suas orações e na sua sinceridade em clamar ao Deus de Israel para abençoar, curar, ajudar e responder as orações do justo, por amor de Seu Reino e de Israel.
              Por favor, continuem orando pelos irmãos e irmãs que estão doentes ao redor do mundo. Gostaria de pedir que orassem por alguns amigos que precisam de uma bênção de Deus em seu trabalho: Chung e irmã Lee. Tenho uma preocupação em especial com o irmão Goh e sua família e pela irmã Christy, irmã Laurel e irmão Michael Kenzevic. Esses são irmãos e irmãs que têm necessidades em seus trabalhos e Deus é gracioso e abençoa aqueles que se preocupam em abençoar outros.
              Por favor, não se esqueçam de orar por cura e força de nossos queridos irmãos em Murfreesboro. Orem por Bobby, Emmet, Joe M. e Gloria D. Essas são pessoas especiais e amigos que têm lutado contra sérios problemas de saúde e precisamos mantê-los em nossas orações.
              Por favor, não se esqueçam de orar pela nossa querida irmã Ruby e por um dos meus melhores professores, Dr. John McRay.
              Continuamos orando por Gary, em Jerusalém. Gary está agora nos Estados Unidos para o enterro de seu pai. O pai do Gary morreu já com idade avançada, mas ainda assim é doloroso e difícil, então orem por Gary e sua família. Nancy também está nos EUA agora e continuamos orando por Aaron (filho de Don e Nancy), ele ainda está lutando contra um tumor em seu cérebro, por favor, orem por ele! Eu tenho que dar a notícia que Aaron teve certa melhora e voltou a trabalhar. Yuri Marianenko, um membro da nossa congregação em Jerusalém, está lutando contra um câncer de próstata. Nossos queridos irmãos e irmãs precisam de suas oracoes: Ahuva Ben Meir, David Stern, Marcia Shulam, Sarit, Miriam, Ilana e Leah. Orem também por nossa querida irmã Lydia – peçam a Deus para encorajá-la e fortalecê-la.
              Oramos também por nossos irmãos e irmãs Ruby, Clara, Paulo, Naomi, Tim Tucker, Anna, Anne-Mirijami, Satu-Maria, Anna-Majia, Sinni Tuuli, Erki e Sirpa, e Evelina, Eva H., e nossa querida irmã Liz J., na Georgia, e Horace e June, pais da Marcia.
              Oramos especialmente pelos pais de Marcelo Guimarães, em Belo Horizonte. Oramos pelos seguintes irmãos e irmãs: Pastor Curita, em Tóquio, Toru San, e o marido de Yumi, Sadako San, Shoko San, Takeo Sensei e Tomoko San, todos nos Japão.
              Que todos nós possamos olhar além dessa vida e do vale de lágrimas e estarmos preparados para a glória eterna. Preparem-se agora, para quando chegar a hora e formos chamados para casa, nossas malas estejam prontas e estaremos prontos para subir e subir e não para descer e descer. Esta não é uma mensagem melancólica, mas otimista e realista, para nos encorajar e nos preparar, para termos a melhor vida agora e eternamente. Eu mesmo preciso me lembrar dessa verdade a fim de recuperar as forças e a energia para continuar, sabendo que meu trabalho não é em vão.
              Deus abençoe todos vocês e tudo o que vocês fazem, com alegria, frutos e novas oportunidades de fazer mais e crescer em bondade, saúde e benefícios, agora e sempre.

              Joseph Shulam